segunda-feira, 2 de junho de 2014

O dia dela


Um daqueles dias que, como já disse, não me é indiferente. Muito menos agora, que a tenho a ela.
Foi ontem. Duplamente. Porque também foi dia de fazer oito meses.


 
Oito meses. Já.
O tempo não passa. Voa. Nem damos por ele, o malandreco.
Sinto que, não tarda nada, gatinha, caminha e salta e pula e corre e fala e cresce e cresce mais ainda e deixa de ser tanto minha. A minha Bolachita.
 


Ah, já me esquecia. E, não tarda nada, também tem dentes. Pois que ainda não os tem. Mas, mais dia menos dia, também vai ter, os seus dentes. A minha Bolachita que ainda é pequenita mas que um dia também deixará de o ser, pequenita e tanto minha.

2 comentários: