segunda-feira, 15 de outubro de 2012

A malta quer saber...


... e, como já bem sabem,  o que eu gosto mesmo, mesmo é de ver a malta satisfeita (não me canso de dizer isto). Por isso, aqui vai a última da senhora formadora.
 
Na quinta-feira, apeteceu-lhe passar-nos um excerto do filme Memento*. Imaginem aquela penumbra resultante dos estores corridos para, segundo a senhora formadora, se ver melhor a tela. Estávamos todos sentados, virados para o ecrã. A senhora formadora sai da sua secretária e vem sentar-se no canto de uma mesa, encostadinha à minha cadeira. Ou seja, numa posição um pouco mais alta do que a minha. Havia muito mais sítio onde poderia ter ido sentar-se. Havia várias cadeiras vazias, bem mais confortáveis para a senhora formadora pousar o bumbum do que o canto de uma mesa. Mas, na altura, não achei estranho por aí além. O estranho veio a seguir. Diria até, o drama, o horror, a tragédia. Conceitos que ilustram bem melhor o modo com vivi a cena, naquele preciso momento. Então não é que, de repente, sinto uma mão? Eram os dedos da senhora formadora a começaram pelo alto da minha cabecita e a deslizarem, entre os longos fios do meu cabelo. Repetiu o movimento umas quantas vezes. Para mim, pareceu uma eternidade. Fiquei completamente petrificada. Escusado será dizer que não prestei a mínima atenção ao filme (ainda bem que o vi, há uns dez anos atrás, quando estreou). E, como já disse na sexta-feira, só pensava para comigo: Se contar isto, ninguém acredita. Madre mia, será isto pura alucinação?!
Não foi, não senhora. Antes fosse. Mais vale maluca do que a levar com qualquer demonstração de carinho da senhora formadora. Infelizmente, foi tudo verdade, verdadinha, para grande estupefacção minha. Depois das festinhas no cabelo, lembrou-se de brincar com as pontas. E eu, ali, sem qualquer reacção, não querendo acreditar no que me estava a acontecer. Ainda bem que a senhora formadora só passou um excerto de cinco minutos do dito filme. É que não sei se aguentaria mais um minutinho que fosse.



 
Logo à tarde, há mais formação. E eu estou que nem posso. Cheiinha de cagufa, como costumava dizer a minha avó. Pudera!
 
 
* Já agora. A senhora formadora fala-nos deste filme, com grande entusiasmo, desde a primeira sessão. Na quinta-feira, perguntaram-lhe o que queria dizer a palavra "memento". A senhora formadora respondeu: Não faço a mínima ideia. Nem sei se terá algo a ver com o filme.
E eu fiquei pasma! Pasma por a senhora formadora não saber o significado da palavra. Pasma por, não sabendo o significado, não ter tido a curiosidade/bom senso de procurar no dicionário. Pasma por colocar a hipótese de o título do filme nada ter a ver com a história do mesmo.
Dei logo o meu contributo, explicando o significado da palavra e esclarecendo que tinha tudo a ver com o filme. Uma formanda (daquelas que se arma sempre em sabichona e que, logo na primeira aula, confessou que não suportava gente ignorante) virou-se para mim e perguntou: onde é que foste ler isso? Respondi-lhe com uma pergunta ainda mais estúpida do que a dela: Sabes qual é o significado da palavra "caneta", não sabes? Onde é que foste ler isso? E acrescentei: Faz parte daquele vocabulário que considero básico. Não sei se a senhora formadora gostou deste meu reparo...
 
Ah! E a senhora formadora diz Obrigado! quando quer agradecer a uma pessoa de sexo masculino...
Alguém me tira deste filme? Pleeeeaaaaaase.

31 comentários:

  1. Eu disse que era para ter medo... Para a próxima não te pode dar um ataque de tosse... uma dor de barriga... uma "gripe"... qualquer coisa que tenhas de sair da sala?... Isso já começa a ser muito creepy...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Medo... muito medo, sem dúvida Guilhim!! O problema é que sou sempre apanhada de surpresa... e o meu cérebro bloqueia de tão espantado que fica! A sério, a cada aula penso que não pode ser pior, mas ela consegue sempre surpreender com uma aproximação maior. Hoje vou mais preparada e não desarmo um único minuto. É só ela aproximar-se e levanto-me logo com vontade de ir à casa de banho. Não há hipótese!

      Eliminar
    2. Credo estás a viver um filme de terror :-# !! Coragem rapariga! Manda-lhe um chapadão quando ela vier com as festinhas :|

      Eliminar
    3. Ahahahahah! Violência física é que não, ainda vou presa ;D
      Obrigada, Aidan, pelo apoio :) Ontem correu tudo bem. Coloquei-me num sítio onde ela não podia chegar. Só me voltou a tocar no cabelo quando estávamos a sair para intervalo. Mas eu desviei-me rapidamente.

      Eliminar
  2. Argh! Um dos meus maiores pet peeves linguísticos é ouvir «obrigado» da boca de uma mulher. A sério, isso sim, é básico!

    (Fizeste-me lembrar agora que emprestei o Memento a alguém e nunca mais devolveram... :/)

    Quanto à sra. formadora, isso para mim rebentava-me a bolha. Não gosto nada que invadam a minha bolha pessoal (abraços e beijinhos, só mesmo quando eu decido e não é toda a gente que se chega a mim a tocar-me, blhec). Da próxima, diz-lhe que agradeces que não te mexa no cabelo, senão fica oleoso. Vais ver como resulta. Todas as dicas de uma mete-nojo profissional, podes pedir-me, que tenho de sobra! :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, Rachelet, é básico! Mas a senhora formadora tem uma carrada de mestrados e, pelos vistos, não sabe...

      Acredita, também não sou de aguentar este tipo de coisas. Sou daquelas que não fica calada e responde à letra. Mas, neste caso, não se trata de palavras (essas tenho resposta para elas) mas sim gestos... E, depois, é tão surreal que eu bloqueio completamente.
      Obrigada pela disponibilidade em ajudar. És uma fixe ;D

      Eliminar
  3. Ai c'um caneco...
    Opahhh eu detesto que me passem a mão pelo cabelo, muito menos uma mulher...
    Foge dela... é um conselho!
    Beijokas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É pá, fugir até fugia, Lírio… mas não estamos num café ou no meio da rua. É uma formação, bolas!!
      Beijos!

      Eliminar
  4. Ui! Cheira-me isto não vai ficar por aqui... Prepara-te!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Libelinha, nós nem queremos saber como será a despedida né?

      Eliminar
    2. Cheira-me que a senhora formadora cai querer dar beijinhos a toda a gente e quando chegar a vez da Mam'Zelle... Vai-lhe dar aquele beijo no cantinho da boca ;P

      Eliminar
    3. Tipo um selinho? (como dizem os brasucas)
      É nestas alturas que tenho pena de não ser mosca... loool

      Eliminar
    4. Tipo selinho dá muito nas vistas... Aqueles que nem é boi, nem é vaca... Aqueles dados como que por engano no canto da boca ;P

      Eliminar
    5. Ça va, les filles? Je ne vous dérange pas trop...?!

      Eliminar
    6. Parem lá com esses palpites da treta que eu já estou a ficar nervosa! ;p
      Falta pouco mais de meia hora para eu voltar para lá...

      Eliminar
    7. Agora falando a sério! Tu tem calma mas prepara-te bem para alguma que ela faça. Se for preciso chama-a a atenção! Há que haver respeito, porra! E essa senhora está a ultrapassar os limites!!!

      Eliminar
    8. Ora esta agora... mas tu também sabes falar a sério, Libelinha?! Não sabia... Ahahahahahahah! ;p

      Hoje vou mais preparada, a sério. Mal ela se aproxime, eu fujo!! :)

      Eliminar
  5. Ai opaaaaaaaaaaah, não acredito... ela diz obrigado?!?!? lol

    Isso já raia o assédio, nenhuma formador/a que tive estiveram perto de fazer isso. Põe um papel em cima da mesa para ela ler "se me volta a tocar, furo-lhe os pneus. obrigado" :p

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acredita, acredita! Diz mesmo!!

      Ahahahahahah! Mas que boa ideia, Miss Certezas. Adorei! ;D

      Eliminar
  6. Respostas
    1. Outra vez a mesma piadola?!! Duas vezes seguidas, já se torna repetitivo, ó Standby... ;p

      Eliminar
  7. Das duas uma... ou a senhora avança, tu gritas e a coisa fica por ali ou então a senhora não aceita um não e vais começar a receber cartas de amor escritas com letras recortadas da Nova Gente e ocasionalmente uma ou outra peça de lingerie já usada pela senhora...

    pelo sim, pelo não... eu tinha medo :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ei lá... mas que imaginação transbordante, Roque! :D
      Ahahahahahah! Gostei da ideia das cartas anónimas, sou uma romântica, nada a fazer... ;p
      Agora a roupa interior já usada, dispenso. Mesmo!!

      Pois... pois... e olha que sou uma menina muito corajosa ;)

      Eliminar
  8. Isso está mesmo a ter uns contornos muito estranhos!
    Acho que vais ter de apelar a todo o teu sangue frio e desrmá-la perante a turma...
    Ou então queixar-te mesmo à entidade que a contratou!
    Nunca ouvi uma dessas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estranho, Sexinho?! Estranhíssimo!! Quantas vezes já pensei: tirem-me deste filme!!!!!!

      Ontem já foi mais calmo. Elogiou-me, mais uma vez, quando entrei na sala. Mas depois, sentei-me num sítio onde ela não podia chegar, com as cadeiras dos outros e a coisa esteve bastante controlada...

      Hoje é a última aula antes do teste... youpiiiiiiiiiiiii! :)

      Eliminar
  9. Experimenta envolver-te com ela, porque podes gostar :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas que conversa é essa, ó ND?! Tu lá terás os teus gostos e as tuas experiências, mas eu não estou interessada, ouviu bem?!! ;p

      Eliminar