terça-feira, 15 de março de 2016

Porque aqui a Mam'Zelle faz de tudo* para ver a malta feliz #2


e porque foram várias, as almas gulosas, que - ao verem este post - me pediram a receita das bolachas de banana e noz, aqui fica:

A receita



(versão especial para gente cegueta)


Espero que gostem tanto quanto eu.
De nada.







nota: eu sei que o combinado foi partilhar a receita ontem. mas hoje ainda vai bem a tempo, certo?

* calminha, minha gente. tudo, tudo também não (queriam...) há limites, é claro que há.

14 comentários:

  1. Respostas
    1. Para teres a certeza, já sabes, é pores mãos à obra. ;)

      Eliminar
  2. Pá, obrigadinho na mesma!

    Pões aqui receitas escritas numa língua de trapos...

    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ok...

      Ei! Mau! Mas o que vem a ser isto agora?! A insultar a língua mais elegante e distinta do mundo? Ai ai o menino...

      ;p

      Eliminar
    2. Mas aquilo não estava em Português, que eu tenha reparado...

      :)

      Eliminar
    3. E insiste na provocação, o malandro.
      Isto já não há respeitinho por ninguém. É o que é.

      Ouve lá, mas desde quando é que o Português é uma língua elegante e distinta?
      :p

      Eliminar
    4. ...mas também não estava escrito em Italiano, nem em Japonês, nem em Árabe...

      ...e indo raspar os fundos, nem em espanhol nem em Inglês...

      (acho que as línguas latinas estão todas ao mesmo nível de distinção e elegância...
      ...dependendo de quem as fala, claro!)

      Birmanês?!

      :)

      Eliminar
    5. A sério...?

      Quem te raspa os fundos sou eu. E com palha de aço que é para aprenderes.

      (Nananinanão! Grandessíssima treta essa que tu achas. É claro que a Mam’Zelle dá distinção e elegância a qualquer língua que se dê ao trabalho de falar. Mas não sou eu que estou aqui em causa, Sr. C.N.Gil. Tenho dito!)

      Eu dou-te o Birmanês...

      ;D

      Eliminar
    6. Lamento imenso, mas a unica vez que gostei de ouvir falar francês foi quando o Merovingian do Matrix, para justificar porque é que ele próprio preferia falar francês, disse um chorrilho de disparates e depois se volta para o Neo e lhe diz:
      "Vês? É como limpar o cu com seda!"

      Eliminar
    7. A sério? Foi mesmo a única vez? Então e aquelas gajas francesas todas boas que conheceste, não gostaste de as ouvir falar ao teu ouvido? Ou será que não gostas que te falem em determinadas circunstâncias? Desconcentra-te, é?

      (não és o primeiro que me fala daquela cena específica do Matrix. tão previsíveis que vós sois, ó gajos.)

      ;p

      Eliminar
  3. Óóó língua-de-trapos.
    Mas a banana não foi só para marcar presença? É que apareceu na fotos sempre vestidinha-entre-aspas.



    Devem ser mesmo boas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Óóóó língua-de-totó,
      a banana e a noz servem para compor a foto. Sim, também tenho jeito para fotógrafa culinária, como o tenho para tudo em que me meto. Pxiu. Voltando ao caso – estúpido – que levantas, aquilo levou duas bananas. Esta era uma terceira. Esclarecidinho?



      Devem ser não. Que já foram comidas e digeridas. Mas eram. Ai se eram…

      Eliminar