quinta-feira, 20 de abril de 2017

Diz que pela boca morre o peixe


Ora bem. 
Sempre achei uma fantochada de todo o tamanho aqueles posts a informarem o pessoal, com dias ou semanas de atraso, do aniversário de um determinado blogue.
Ai e tal, passou-me completamente ao lado.
Ai e tal, ando tão atarefado/a que quase nem tenho tempo para respirar.
Ai e tal, a minha vida é tão acelerada e preenchida que nem dei pelo dia chegar.

Para mim, eram tudo balelas. 
O blogger em questão não se esqueceu coisíssima nenhuma que o seu menino acabara de completar mais um ano de vida. Lembrava-se sim e muito bem. Agora, o certo é que é sempre bom mostrar um tico de distanciamento em relação a estas coisas. Confere um certo estatuto à pessoa dar a entender que tem coisas muito mais empolgantes para fazer do que se lembrar deste tipo de datas.

Eu nunca me esqueci.
Pensava nisso com, no mínimo, uma semanita de antecedência para criar um post diferente. Um post bonito. Um post comemorativo. E no dia em questão, sem qualquer tipo de atrasos, lá publicava o dito post.
Foi assim durante quatro anos.

Este ano, falhei. 
E tenho de engolir em seco.
Afinal, dá para esquecer mesmo.
Eu esqueci.

E não é por andar demasiado atarefada.
Não é por ter uma vida acelerada. Muito menos por ter uma vida preenchida. [ando insatisfeita, sim. mas, isso, já devem ter percebido os mais atentos.]
A verdade é que me passou completamente ao lado. Mesmo.
E porquê? Porque este blogue já não é o que era. Eu já não sou o que era. Tão somente isto.
E, pensando bem, talvez gostasse mais da Mam'Zelle daquela altura. Da Mam'Zelle que, ao longo de quatro anos, não deixou passar o dia dois de Abril em branco.

Parabéns, casebre, por estes teus cinco anos de existência. Apesar de tudo, ainda gosto bem de ti.

sexta-feira, 14 de abril de 2017

Psssssssst... Oiiiiiiiiiii, maltinhaaaaaa?!


Era só para vos desejar...



uma PÁSCOA FELIZ.

Daquelas mesmo boas,
cheias de amêndoas,
de folares,
de ovos de chocolate,
e de coelhinhos (/as).
Miam!

quinta-feira, 13 de abril de 2017

Das coisas simples #9


pão de milho e sementes de girassol * queijo Brie * tomate * cornichons



nota: já não como deste pão faz tempo. a modos que acabei por enjoar. mas~, um dia destes, volto a experimentar.

segunda-feira, 10 de abril de 2017

God save Mam'Zelle


É oficial.
De hoje a um mês, estarei em Londres há um dia.

Ainda não comecei a preparar a mala. Que uma estadia de cinco dias pede pouca coisa e viagens em voos low cost também.
Já comecei, no entanto, a pensar no que irei eu fazer por lá.  
Big Ben e London Eye. Ok.
Mas para além disso? 



E é aqui que entram vocês, maltinha fixe do meu coração.
Quem já foi a Londres que se chegue à frente para me dar dicas e me sugerir sítios a não perder.

Estou a contar com a vossa ajuda.
Thanks! get out now...

sexta-feira, 7 de abril de 2017

Que nem patinhos, again and again


Até a pessoa mais directamente interessada e indirectamente visada me veio pedir justificações para isto. Vejam bem.


Mais um ano, a caírem que nem patinhos.
Gosto de vocês assim. 
De todos. 
Um tico mais daqueles que, valentes, deixam marca da sua passagem. 
Porque só assim, recebendo algum feedback, é que esta coisa da blogosfera tem a sua graça.

quinta-feira, 6 de abril de 2017

Estou feita


O pai da Bolachita liga.
Ela não quer falar com ele.
Ele insiste.
Ela ri-se, mas continua sem falar.

- Tu és uma marota...
- Não. Eu não sou mamota. Sou uma pincesa.
- És o quê?
- Uma pincesa. Uma pincesa Cindelela. Com o vestido.
...




Já vos tinha dito que o que eu queria mesmo era um rapaz, não já?
Pronto.

quarta-feira, 5 de abril de 2017

Sempre quis e agora tenho #2


Uma casa com a fachada pintada na minha cor preferida.

Pensei que nunca seria possível. Afinal estava enganada.
[Ainda posso receber uma multa valente por causa desta brincadeira. Mas isso agora não interessa nada.]



nota: o #1 desta espécie de rubrica foi publicado há mais de um ano e já estava nos rascunhos há meses antes de o publicar. tenho mais uns oito, todos escritos na mesma altura, há mais de ano e meio, quando andava toda entusiasmada com a casa nova. o entusiasmo passou (apesar de continuar a gostar muito desta casita). e o certo é que o conteúdo dos posts continua a ser verídico.