quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Koh Samui #6

















nota: todas as fotos são minhas. tenho noção da enorme qualidade das mesmas. assim sendo, por mais tentador que possa ser, contenham o vosso ímpeto. ou seja, nada de se aproveitarem destas fantásticas imagens para renovar as páginas dos prospectos das agências de viagem. era o que faltava.

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Koh Samui #5
















nota: todas as fotos são minhas. tenho noção da enorme qualidade das mesmas. assim sendo, por mais tentador que possa ser, contenham o vosso ímpeto. ou seja, nada de se aproveitarem destas fantásticas imagens para renovar as páginas dos prospectos das agências de viagem. era o que faltava.

quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

És minha


dizes-me tu, repetidamente, 
a qualquer hora do dia.
Num sussurro estonteante, 
afirmas o óbvio, 
com medo que deixe de o ser.



Sou sim. Indiscutivelmente.
Tão tua quanto tu és meu.
Porque o universo não dorme.
Como também não dorme o meu corpo,
quando, sorrateiramente, o despertas e o provocas.
Quando não lhe dás descanso
enquanto não te provar,
 por a mais b,
o quanto é teu.

quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Banguecoque #4












nota: todas as fotos são minhas. tenho noção da enorme qualidade das mesmas. assim sendo, por mais tentador que possa ser, contenham o vosso ímpeto. ou seja, nada de se aproveitarem destas fantásticas imagens para renovar as páginas dos prospectos das agências de viagem. era o que faltava.

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Koh Samui #4












nota: todas as fotos são minhas. tenho noção da enorme qualidade das mesmas. assim sendo, por mais tentador que possa ser, contenham o vosso ímpeto. ou seja, nada de se aproveitarem destas fantásticas imagens para renovar as páginas dos prospectos das agências de viagem. era o que faltava.

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

Koh Samui #3















nota: todas as fotos são minhas. tenho noção da enorme qualidade das mesmas. assim sendo, por mais tentador que possa ser, contenham o vosso ímpeto. ou seja, nada de se aproveitarem destas fantásticas imagens para renovar as páginas dos prospectos das agências de viagem. era o que faltava.

quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Porque gosta de mim

diz-me que deveria escrever.
Não só no blogue [até porque já escrevo muito pouco por aqui]. Mas mais.

Diz-me que deveria escrever uma história. Com personagens. Com vida.
Diz que consegue sentir as minhas palavras.
Diz que, ao ler o que escrevo, deixa de ser ele.
Quando lê as poucas linhas que me autorizo passar da cabeça para o papel ou para o computador, passa a ser quem eu escrevo, diz-me.

No outro dia, depois de ler uma lamechice minha, pegou-me nas mãos, olhou-me nos olhos e pediu-me para escrever. 
Quer que eu escreva. Nem que seja só para ele. Uma história. Com personagens. Com vida.

A verdade é que eu não sei fazer isso.
Só sei sentir.
E, quando custa demais manter a cabeça fria e o sorriso nos lábios, 
lá tento, desajeitadamente, 
desabafar o que sinto
nas tontices que escrevo.