sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Aqui vai mais um dos meus infindos talentos


Sou dada a analogias. 
Sou boa em analogias. 
Das visuais.
Daquelas que esclarecem qualquer dúvida latente. 
Essas mesmo que dão logo para perceber onde quero chegar.

Ai querem um exemplo?
Com que então, não fui clara o suficiente?
Não seja por isso.
Aqui vai.


Domingo passado.
Hora de almoço. 
Almoço pronto.
Arroz de tomate saboroso feito por mim e salmão grelhado (demasiado passado porque ainda vou na cantiga de quem não percebe nada do que é bom. eu sou a sua excepção, teve sorte) nos pratos, em cima da mesa.
Começa a espetar o garfo no salmão sem lhe ter colocado, primeiro, aneto por cima. E eu que até tinha gentilmente colocado o frasco num sítio estratégico. Mesmo à frente dos pratos cheios de comida. (já disse que o arroz de tomate estava de comer e chorar por mais? pronto, pronto.)

- Então não pões aneto no salmão?
- ...

Vendo que não tinha alcançado a pertinência da minha interrogação e antevendo a faca a seguir o caminho do garfo e a cortar um pedaço do peixe sem este estar previamente coberto da erva milagrosa, acrescentei:
- É que o salmão sem aneto é como um rabo sem rego.

E foi vê-lo a pegar no frasquinho, abri-lo cuidadosamente e abaná-lo, de cabeça para baixo, por cima do salmão seco. Pelo menos, ficou mais saboroso.


Et voilà! 
Esclarecidos?
Eu não disse..

8 comentários:

  1. Olá e adeus :D
    (nao percebi nada. nadinha)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como assim, não percebeste nadinha?
      Estás a tentar dizer que este meu valioso talento não funciona na tua pessoa?
      Só se fores a excepção.
      :p

      Eliminar
  2. espero que a explicação venha no próximo episódio...
    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha-me outro a fingir que não entendeu. Só para me aniquilar o talento…
      Mas qual explicação, ó Manel? Está tudo mais do que explicadinho aqui mesmo, neste belíssimo post.
      Ponto.
      ;p

      Eliminar
  3. Respostas
    1. A sério, Lynce? O que tu andaste a perder nos últimos quarenta e tal anos… :p

      Eliminar