quinta-feira, 21 de abril de 2016

E eu que me achava uma gaja destemida




Afinal, ainda não tinha descoberto o que é viver. De verdade. Só isso.

10 comentários:

  1. Tanto que poderia dizer sobre o medo, esse idota, estupido, mentiroso e muito mau, não, péssimo conselheiro :( Não lhe dês confianças ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas fazes bem em não as dizer, essas coisas. Seria dar-lhe importância e força, à porra do medo. Eheheh. Vou tentar enxotá-lo para bem longe. Mas não me parece que vá ser fácil...
      Obrigada, Miss Certezas. ;)

      Eliminar
  2. o medo .... esse aniquilador de mentes
    vive a vida, sempre!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aniquilar, talvez não. Mas condicionar, sim. Muitas vezes.
      :D

      Eliminar
  3. Estás a querer fazer concorrência à grande Lili Caneças?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nope. Seria concorrência desleal. Não compito com mitos vivos.



      (euh… a senhora ainda está viva, não está?)

      Eliminar