terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Não tenho um mês preferido. Mas o contrário sim.

 
Nunca fui de ter um actor, uma música ou um livro preferidos. Muito menos um prato ou uma bebida. Sempre fui de mente aberta, de tentar apreciar um pouco de cada coisa e muito de tudo um pouco. De extrair prazer, por mais pequeno que seja, na descoberta do novo, do diferente, do inesperado. O inverso também se adequa. Quero com isto dizer que não sou de ter ódios de estimação. Seria uma grande burrice, digo eu, perder tempo com essas coisas.
 

 



Há doze anos atrás aconteceu a excepção a esta "regra". Desde então, não gosto do mês de Dezembro. É, sem dúvida alguma, o mês que menos aprecio no ano todo. E acredito que sempre assim será. No entanto, tento não mostrar aos outros aquilo que sinto. Porque Dezembro é o mês do natal e dos seus cânticos, da solidariedade; das luzes e outras decorações, do Jingle Bells; dos festejos e das reuniões familiares, da Consoada; dos balanços e da fé depositada no novo ano que está para vir, do Réveillon.
Todos os anos mentalizo-me que seria bom fazer uma lista de boas resoluções a cumprir no ano que se segue. Nunca o fiz. Também não sou de ter desejos que quero a todo o custo tornar reais. Não gosto do mês de Dezembro. Por isso mesmo, vou passar por ele, tentando não deixar que a tristeza leve a melhor, preferindo manter o sorriso e as palhaçadas, mas sem aquele brilho no olhar. Sem aquela vontade natural de ser feliz que, dizem, me caracteriza ao longo do ano.
Não gosto do mês de Dezembro. Ponto. E pronto.
 

24 comentários:

  1. Dezembro é o mês do consumismo...o que se gasta o que se tem e o que se não tem. Entre luzes, enfeites, rituais e compras de ocasião, vem-se tornando difícil saber qual é o verdadeiro Natal.
    Beijinhos e que este mês passe depressa!
    :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essa parte do consumismo desenfreado é mesmo a pior parte e faz-me uma urticária danada, mas não é só...
      Obrigada, Lynce!
      Beijinhos! :)

      Eliminar
  2. a mim tanto me faz.. é igual aos outros todos. tirando a parte dos enfeites, trálálá e consumismos que saltam sempre à vista mesmo que nós não queiramos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem, se tanto te faz, já não é mau de todo... :)

      Eliminar
  3. Eu adoro o mês de Dezembro mas não o vivo com base no consumismo. Prefiro outros valores.

    homem sem blogue
    homemsemblogue.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  4. Igualmente. Dezembro é um mês do calendário e o Natal é quando um homem quiser (a mulher aqui não manda nada lol).
    Apenas um facto a ensombrar a quadra natalícia, mas que nem por isso me faz odiar Dezembro, nem o Natal. Há muitos anos o meu pai "morreu de véspera". Bêbedo e de véspera, como o peru!
    Sinto apenas um pouco de nostalgia, não só pela perda do pai, como por tudo o ficou para trás, com a infância. Mas a vida continuou e as coisas boas que ganhei desde então, ajudam a esquecer as más. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também não odeio. Seria excessivo dizer tal coisa. Mas é um mês que me custa a passar, também por ter perdido a pessoa que mais importante foi na minha vida.

      (a mulher manda sempre, microcéfalo! Os homens é que nem sempre se apercebem disso... ;p)

      Eliminar
    2. A mulher é o bicho mais dissimulado ao cimo da Terra. lool

      Eliminar
    3. Eheheheh! Não tenhas dúvidas, microcéfalo... ;d

      Eliminar
  5. Acho que sei porque não gostas de Dezembro e por essa ordem de ideias... Eu há 11 anos que também deveria ter deixado de gostar deste mês mas... Sei que ele, o meu pai (que morreu em Dezembro) adorava este mês e o Natal e por isso, em homenagem a ele... Gosto deste mês!
    Porque sei que apesar de ser um mês complicado para ele, com muitos gastos, ele adorava ver-nos de olhos brilhantes e entusiasmados por juntarmos a família toda. Nós os filhotes fazíamos nesta altura os nossos avós contarem as suas aventuras de catraios. Não era pelos presentes que muitas vezes eram pequenas coisas que precisávamos mas pelos momentos de risos e histórias contadas na noite de Natal em casa dos avós maternos e no dia de Natal em casa dos avós paternos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cada pessoa é uma pessoa, processa os acontecimentos de modo diferente (porque as suas vivências são singulares e únicas) vive e sente à sua maneira... Ninguém está certo ou errado :)

      Eliminar
  6. Espero do fundo do coração, que este mês ainda te traga muita alegria num futuro, para que sejas, como nos outros meses, naturalmente feliz e de brilhozinho nos olhos.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  7. Força, que a seguir vem logo Janeiro! E queremos que esse brilho volte bem depressa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :)
      Obrigada, A.! Mas não te preocupes, disfarço bem. A malta nem vai dar por nada.

      Eliminar
  8. O Dezembro até se passa, mas...também não gosto desta época natalicia.

    ResponderEliminar
  9. Eu também sou como tu. Mas, no meu caso, o mês que não gosto é o Outubro por variadíssimas razões. Acredito que o facto de ser o Dezembro será bem mais complicado, por tudo aquilo que o mês representa, mas quando deres por ti já estás em Janeiro :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, o facto de ser Dezembro lixa ainda mais a coisa... mesmo sabendo que seria difícil em qualquer outro mês do ano (ou seja, entendo-te perfeitamente).
      Obrigada :)

      Eliminar
  10. Aleluia, encontro alguém sem livros, filmes, artistas, preferidos e que entende porquê. É que as opções são tantas e eu não conheço muitas, como posso dizer que tenho o favorito sem conhecer todos? E mesmo conhecendo todos, atraem-nos por motivos diferentes, enfim, nunca fiz essas selecções e via-me sempre à rasca para responder àqueles inquéritos na escola :P *

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai também és assim? Aleluia digo eu! É tão bom ver alguém que nos entende :D
      Olha, o meu problema não era tanto os inquéritos na escola, mas sim aqueles primeiros encontros... Há moçoilos que perguntavam sempre, para quebrar o gelo, "qual o teu filme (música, herói, livro, animal e mais não sei o quê) preferido?". Que coisa chata, pá!! ;)

      Eliminar
  11. Há mesmo muita gente que não gosta do mês de Dezembro... Eu incluída. Dá-me uma nostalgia pouco habitual que não sei explicar bem. A única coisa boa do mês de Dezembro é o subsidio de Natal (para quem o recebe, claro.
    Palavra que este ano vou por o burro e a vaca no presépio, como sempre. Não admito que tirem mais uma coisa tão importante :)))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A sério? Por acaso não tinha noção disso... A maioria das pessoas que conheço adora este mês.
      Pois... eu nem essa coisa boa recebo, já viste a minha vida... ;)
      Ahahahahah! Fazes tu muito bem! Olha, eu nem presépio tenho. Sou uma vergonha :D

      Bem-vinda, Vadia!

      Eliminar