segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Era um domingo de nevoeiro e de (muito) frio


Ontem, saí de casa por volta das oito horas e trinta minutos da manhã. Tive de me levantar cedo, até porque estava a contar que pudesse ter de sair antes das oito. Ligo o carro e está a tocar aquela música. Coincidência, é certo. Mesmo assim. Percebo logo que as coisas só podem melhorar.
 
- Está frio, na tua terra.
...
...
Um breve abraço.
 
Pouco depois das nove e meia, já estava de regresso a casa. Gelada, mas contente. Passam alguns minutos e, com as mãos mais quentes e o nariz menos vermelho, o telemóvel toca. Atendo. Uma voz, que em tempos me soou misteriosamente rouca, agradece o esforço. Respondo que não foi esforço nenhum. Entendo muito mal o que é dito a seguir. Isto dos telemóveis, quando as ondas não ajudam, é tramado. É muito mau quando se tenta entender o que nos é dito e só se ouve uma palavra ou outra no meio do ruído. "gostei muito...  espero...  mais oportunidades...  outros assuntos...". Mandei repetir algumas vezes e lá entendi a mensagem. Foi bom, aquele telefonema. Essencialmente a parte que veio depois do agradecimento. E concordei. Concordei com tudo.
 
 
 
 
Nunca mais vou olhar para a "estátua vermelha" (aquilo é, para mim, no máximo dos máximos, uma escultura. aí está a graça) da mesma forma. Nem para o nevoeiro das manhãs de domingo. Nem para a saída de Coimbra Sul que não tem indicações a dizer Coimbra Centro.
 
 
(sou só eu que vejo, naquela nuvem, um enorme pássaro a sobrevoar a cidade?
Se fosse uma certa menina, também via, no canto superior direito, uma outra coisa. Mas eu não sou de ver nada disso...)

31 comentários:

  1. Eu vejo um coração!
    Náááááááá! Estava a meter-me contigo e com essa outra pessoa a quem a Natureza envia constantemente corações!
    :DD

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai é assim Sexinho? Quando é ela a tirar a foto, pode ser uma mancha negra sem qualquer forma concreta, tu vês sempre. E quando a foto é minha não vês nada?!
      ;p

      Eliminar
    2. Ahahahahahahahah
      Acredita ou não, tudo o que me parece ver é uma bigodaça a começar ali à esquerda da foto; ora vê lá bem se não parece mesmo o inicio de uma grande bigodaça!

      Eliminar
    3. À esquerda, Sexinho?! À esquerda?!! Mas nem nuvens há, à esquerda...
      Lá estás tu a gozar comigo outra vez... ;p

      Eliminar
  2. Whatiii??!!??
    Não percebi nada! Andas metida na droga?

    LOL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sabias que já é a segunda vez que me acusas de uma coisa dessas, ND... Não tens vergonha?!
      Eu não preciso de drogas para alucinar... Ahahahah! ;p

      Eliminar
    2. Voltei a ler o teu post como da 1ª vez se tratasse e...continua a não perceber nada! :P

      Eliminar
    3. A sério, ND?!! Estranho... Eu até escrevi em português... ;p

      Eliminar
  3. Acho que no domingo quem via corações em todo o lado eras tu!
    É estátua vermelha sim...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E lá está a outra a ver romance em tudo quanto é post... pfffffff
      Mas como assim: "É estátua vermelha sim..."?!, se tu nem imaginas do que estou a falar!

      Eliminar
    2. Como nem imagino o que falo? Estás a chamar-me tonta?
      Eu explico... foste fazer joging com a estátua vermelha, ela depois ligou-te, mas como é uma escultura, não entendeste nada do que falou, mas ela só queria agradecer-te o facto de apanhares frio.... E como não querias que ela (estátua claro) ficasse triste, disseste que entendeste tudo, mas afinal foste tu que não entendeu nada...
      Fui clara? Não? Não faz mal, de tonta não passo...

      Eliminar
    3. (agora baralhaste-te toda. Imaginares o que tu falas, acredito que imaginas. Mas eu estava a dizer que não imaginas o que eu falo... ;p)
      Ahahahaahah! Até estou espantada contigo! Efectivamente, entendeste tudinho, Lírio!

      O que me "faz espécie" é tu conheceres a "estátua vermelha"...

      (e, já agora, eu não faço jogging...)

      Eliminar
    4. Já choro com rir... ai ai... quem me lê já nem atreve a ir ver o meu blogue, pensa logo, esta mulher é louca, só pode!

      Eliminar
    5. Sabes o que me espanta? Foi não teres encontrado o D. Sebastião... com tanto nevoeiro... :)

      Eliminar
    6. ;D

      Mas quem te disse que não o encontrei...? Foi a estátua vermelha, a desbocada?! Ahahahahaah!

      Eliminar
  4. Respostas
    1. Aleluia!!
      Obrigada, Wendy. Já não me sinto tão só ;D

      Eliminar
  5. Vejo o pássaro, o coração eu só o vejo escrito naquelas reticências tuas, no meio do abraço, e na forma como está escrito este post!

    :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vês o coração e vês bem, S.o.l. As pessoas que, aos poucos, se vão tornando minhas amigas têm um lugar especial no meu. Esta pessoa é uma delas :)

      Eliminar
  6. Quando era miúda era um dos meus passatempos era fazer leitura de animais, formas, objectos, nas nuvens.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também era um dos meus, amiga da onça. Era, quando era pequena e ainda é, quando tenho tempo/oportunidade para isso :)

      Eliminar
  7. Eu vejo um pássaro e podia dizer mais coisas xD *

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A sério, Clementine? Bem, se vês mais coisas, diz, diz! :D

      Eliminar
  8. Essa coisa de ver coisas nas nuvens deve ser contagiosa; ontem à noite o MQT perguntou-me se eu estava também a ver uma cabeça de cavalo numa nuvem que passava; eu só consegui ver um cavalo marinho (a serio que vi) e ele não acreditou...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É contagioso, sim! É só começar e não se consegue parar de ver coisas :)

      Eliminar
  9. Eu vejo o pássaro... Vejo o coração e ainda vejo uns bigodes ;P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai de ti se não visses o coração! ;p
      Pois... a Sexinho também vê uns bigodes... mas eu, por mais que me esforce, não consigo... :(

      Eliminar
  10. Que belo momento que viveste :)

    homem sem blogue
    homemsemblogue.blogspot.pt

    ResponderEliminar