segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Alberto, o fixe


Lembram-se daquele espanhol de que falei aqui? Nunca o tinha visto antes, nem a ele nem à espanhola, nem aos indianos. Conheci-o através do português, estão recordados? Nunca mais o vi, nem a ele nem aos outros, depois daquela noite. Nunca mais os vi, nem nunca mais ouvi falar deles. Minto, ouvi, uma vez ou outra, falar da espanhola. Continuou, pontualmente, a trocar emails com o português e, este último, lá me ia dizendo que tinha falado com ela. Até porque foi com ela que mais falei, naquela noite, enquanto os homens tentavam entender-se entre eles. Mas nunca, em momento algum, a moça perguntou por mim ao português. Não me fez confusão por aí além. Para ser sincera, achei perfeitamente normal.
Pois bem, ontem, o português informou-me de que tinha recebido um email do espanhol. E sabem para quem foi a última palavrinha? Para mim. "Recuerdos a Mam'Zelle*", dizia. Fiquei admiradíssima. Perguntei ao português se tinha voltado a falar com ele depois daquela noite. A resposta foi negativa. Perguntei-lhe se lhe tinha dito o meu nome, antes daquela noite. A resposta foi a mesma. Recapitulando, o espanhol foi-me apresentado naquela noite. Ouviu o meu nome uma vez, naquele momento e em mais nenhum. E depois de tanto tempo (são mais de quatro meses, porra!) ainda se lembrava. E mandou-me recuerdos. Abri estes meus olhos grandes, surpreendidos com aquilo que acabavam de ouvir. Fiquei ali, uns bons segundos, com um sorriso bobo e um aperto no coração.
Confesso, não me lembrava do nome do moço. Mas, a partir de ontem, nunca mais me irei esquecer dele. Obrigada, Alberto. Com tão pouco, e sem sequer suspeitares, fizeste-me ganhar o dia de ontem. És um fixe, Alberto.
 
 
* claro que o meu verdadeiro nome não é Mam'Zelle. Claro que, quando fui apresentada ao Alberto, foi com o meu verdadeiro nome. Claro que também foi esse meu nome verdadeiro que o Alberto usou no email.

12 comentários:

  1. Por momentos imaginei que ele te tivesse realmente chamado Mam'zelle, mas ele não é desafortunado como eu (qual será o teu nome de BI...? Será um nome francês?)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahahah! Ainda bem que esclareci a coisa, sem assim!
      Ninguém, à minha volta, sabe deste meu blogue. E, o Mam'Zelle, é só mesmo por aqui ;)
      Desafortunada, Aidan? O nome não é algo assim tão importante. Acredita que sabes mais de mim do que muita gente que sabe o meu nome completo :)
      (será? mistério... ;p)

      Eliminar
  2. ;) nesse caso retiro o que disse!! Um nome não passa apenas disso mesmo, de um nome. Beijocas Mam*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agora, já gostei mais de ler, Aidan! :)
      Beijocas grandes!

      Eliminar
  3. Ai o malandro do espanhol lembrou-se da Mam'Zelle...
    Bom dia por aqui, bjs

    ResponderEliminar
  4. Há pessoas que nos marcam sem saberem e por vezes somos nos que marcamos os outros sem sabermos :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens toda a razão, Eva Maria! E ainda bem que assim acontece :)

      Eliminar