segunda-feira, 27 de abril de 2015

Post promocional

Não sei se toda a malta que por aqui passa já ouviu falar do fenómeno blogosférico do momento, de seu nome O Estranho Caso da Chave Saltitona. Mas até que gostaria de saber.
Eu cá, tapadinha de todo, só comecei a dar pela coisa ao ler o capítulo XVI, no blogue do C.N.Gil. Antes do texto dele, aparecia uma lista de nomes de blogues antecedidos do número de um capítulo. Mas, na altura, nem liguei.  Eram muitos links para ir ver e o tempo não dá para tudo.
E não é que, ontem, sou desafiada pelo FATifer a acrescentar mais um capítulo à alucinante, de tão empolgante, história?
Aceitei, claro está. Um tico receosa de fazer má figura, confesso. Não é fácil passar depois de tão ilustres nomes e tão interessantes capítulos. Mas, pronto. Todos sabem perfeitamente que se deve dar o devido desconto à Mam'Zelle. Depois, já desafiei outra blogger - com uma escrita única e invejável e uma enorme sensibilidade - a pegar na história a seguir a mim. Por isso, nada de grandes preocupações, o estrago será limitado porque já o tenho devidamente controlado. 

O Estranho Caso da Chave Saltitona 

 

Prólogo - Xilre
Capítulo I - Calma com o andor
Capítulo II - Dúvidas Cor de Rosa
Capítulo III - A Mais Picante
Capítulo IV - Mirone
Capítulo V - Pasme-se quem puder
Capítulo VI - A Uva Passa
Capítulo VII - Kiss and Make Up
Capítulo VIII - Amor Autista
Capítulo IX - Talqualmenteoutro
Capítulo X - Linda Porca
Capítulo XI - Sister V
Capítulo XII - A elasticidade do tempo
Capítulo XIII - A vez da Maria
Capítulo XIV - Teias de Folhas de Papel
Capítulo XV - Imprópria para consumo
Capitulo XVI - O que me der na telha
Capitulo XVII - Beijo Molhado
Capítulo XVIII - FATiferando


Deixa-te de conversas e mostra logo o Capítulo XIX, estão para aí todos a dizer em coro, entusiasmadíssimos com a coisa.

Calminha, que o meu capítulo só sai amanhã. 
Prefiro deixar um tempinho àqueles que, como eu, são uns info-excluídos nestas modernices blogueiras. Ide lá ver o trailer, ler o Prólogo e os XVIII capítulos já publicados (até porque também ainda não os li todos) e amanhã falamos. 
Pode ser?
Que remédio.

13 comentários:

  1. Ainda bem que hoje esteve um dia de solinho...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ohhhh… sendo assim, já não tem por onde reclamar, caro anónimo. Uma pena.

      (mas olhe que, pelo menos por Coimbra, choveu a manhã toda. Só depois de almoço é que o tempo abriu.)

      Eliminar
  2. Olha que excelente ideia para nos deixar ainda mais na expectativa!

    Beijinho,
    FATifer

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem, isto foi só para levar a malta a ler toda a história que está para trás. E não para criar expectativa para o que se segue. Até porque, como já deves ter visto, o meu capítulo não ata nem desata. Só dá uma pequena achega para solucionar o problema do João.
      (tive medo de estragar a história toda se me saísse com as minhas parvoíces, confesso. ;D)

      Eliminar
    2. Não estragaste nada, bem pelo contrário!

      Beijinho,
      FATifer

      Eliminar
    3. Porque não me estiquei muito, lá está. Sendo assim, ainda bem que me controlei um tico. ;)

      Eliminar
  3. Acho que vou ter que imprimir os capítulos todos para ler, não consigo tanto texto num ecrã =)

    ResponderEliminar
  4. Qualquer chave nessas mãos de lenhador fica pequena.
    Aqui chave é mesmo chave.
    Txiiii.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahahahahahahahahah!
      Então é por causa disso que sempre disseste que tenho mãos de lenhador? Coi-ta-do.

      (teu ego – a esta hora, menos cinquenta, no mínimo)

      Eliminar