quinta-feira, 23 de abril de 2015

L'art de l'appellation non contrôlée


Nunca fui grande apreciadora de batata cozida.
Parece que não iria ser batata cozida. Batata a murro, assim é que iria ser.
Menos mal, pensei eu.
E - sei disso agora - pensei mal.







nota: novo conceito de "batata a murro": 1º - só mesmo ao murro é que se consegue domar a dita batata, de tão al dente que fica. 2º - só nos apetece dar um valente murro ao inventor de tão distinta iguaria.              Engraçado, não me deste murro nenhum... Ai é? Pois que não perdes pela demora... ;p

26 comentários:

  1. batata para mim só ao murro mesmo e com umas pedras de sal, a cozida pareço os putos é mesmo a contra gosto, mas vai.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha, temos algo em comum, que giro. ;p

      [“Ao murro” ou “a murro”, Urso? ;)]

      Eliminar
    2. eheheh a primeira parece :D brincadeirinha :)
      é isso, é isso...

      Eliminar
    3. já não é 1ª que diz isso :p
      HAHAHAHAHAH
      ;)

      Eliminar
    4. Acredito que também não serei a última... ;p

      Eliminar
    5. Quero acreditar que sim também :p

      Eliminar
    6. É isso! É isso!
      (já me tinha esquecido. ;D)

      Eliminar
  2. Caríssima,

    Tenho a dizer-te que, se tiveste o azar de provar batata a murro al dente, culpa o cozinheiro e não a iguaria.
    Batata a murro tem de ser assada com casca no forno e só depois de muuuuuuuiiiiiiiiiitooooooooo beeeeeeeeeeeeeeeeeeeeem assada é que leva um estouro na pinha! E é deliciosa...

    Já agora, em coversa ontem com uma amiga, em que falava dos eclaires e rins surgiu a questão:
    O que chamarias a um bolo feito com a massa do eclaire, recheado com chantilly, coberto com caramelo, redondo e com um buraco no meio?

    Seia um duplo rim? Um eclare redondo? um donut para pessoas que gostam de doces em condições?

    Sim, a questão é mais complexa que aquilo que eu imaginava!


    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caríssima eu? Olha que não. Nem sequer estou à venda :p

      Volta lá a ler o que escrevi. Achas mesmo que estou a culpar a iguaria? Ou será que estou a culpa a pessoa que inventou um novo conceito para a dita iguaria?
      Lê lá, vá. ;)
      Sim, eu sei que a batata a murro pode ser boa. Com muito azeite e alho. Com esta idade, se ainda não tivesse provado uma amostra em condições, seria muito triste. ;D

      Eheheh! É pá, C.N.Gil, a massa do donut não é a mesma da do éclair. Mas, talvez, só se apercebem disso as pessoas que gostam mesmo muuuuuuuuuuuuuuito de doces! :p
      Agora, mais a sério. Em relação a esse tal bolo, que até nem me parece mal de todo (a não ser a parte da chantilly), não lhe daria nenhum desses nomes. Porque esses nomes já são usados para doces diferentes que não esse. Teria de inventar um novo nome, só para esse bolo novo. E pronto, é isso.

      Bem, se sempre que comeres um desses doces te lembrares aqui da Mam’Zelle, até que não é mau de todo. ;)

      Eliminar
  3. Mas foste comer em que restaurante? Lembra-me a cantina das matemáticas ou de química (não me recordo ao certo do nome)
    Onde uma vez ao espetar o garfo numa batata "cozida" consegui entortá-lo... :)
    Ângela

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eheheh! Não fui a nenhum restaurante. Enfim, podemos dizer que foi num restaurante privado. E o cozinheiro cozinhou só para mim.

      Devia ser a das Químicas. Acho que nunca fui a essas. Ia sempre às Amarelas. Quando estavam fechadas, ia às azuis ou à dos hospitais. Também gostava das verdes, mas era só em dia de festa. ;)

      Eliminar
  4. Que privilégio ter um cozinheiro em casa! O Fusco também acha que é cozinheiro! Quer pôr o "tempero canino" ou seja a língua em tudo o que seja comida :) Tenho que ter o olho sempre em cima dele, senão lá vai a lambidela! É o meu ingrediente secreto ;)
    Ângela

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ei… acalma aí esse entusiasmo todo. Eu nunca disse que tinha um cozinheiro em casa, até porque não tenho. E, mesmo que o tivesse, não era lá grande privilégio, como podes comprovar pelo conteúdo do post. ;p
      (só tive direito a um convite para almoçar comidinha feita por uma determinada alminha, só isso. ;))

      Agora esse teu Fusco é que é o máximo. Quer ajudar a dona na cozinha. E eu acho muito bem. :D

      Eliminar
    2. O Fusco tem muito charme... É sempre muito prestável:) Ainda há pouco tempo fiz um bolo e deixei-o na cozinha a arrefecer. ERRO!!! Quando cheguei à cozinha, metade do bolo já tinha desaparecido!!! Fulminei o Fusco com o meu olhar ultra simpático e havias de ter visto aquele olhar de "eu?? eu não fiz nada! Eu só estava aqui a descansar!" Pequeno pormenor: ainda tinha migalhas do bolo no focinho :) O resto do bolo foi fatiado e servido às minhas visitas, of course ;) :) Eu só uma perfeita dona de casa! Nada se desperdiça! :)

      Eliminar
    3. Ahahahahahahah! Viva o Fusco! Viva!
      (olha que ia lendo esta tua peripécia e pensando na Bolachita. Se me descuidar, é bem capaz de fazer a mesma coisa. Tal e qual. :D)

      Sortudas, essas tuas visitas… Miam, miam! ;p

      Eliminar
  5. Este é o meu Fusco (sem o Ryan Gosling, infelizmente. Se o Ryan quiser vir morar cá para casa, também será bem vindo! Mas a Eva Mendes já não :)
    http://www.amanhaeuteconto.com.br/wp-content/uploads/2013/11/ryan-gosling-cachorro.jpg
    Ângela

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem, o teu salvo seja. Esse é do Ryan Gosling. ;)

      Grand’a bicho!
      (o sósia do Fusco, não o Ryan Gosling. Quoi que… ;p)

      Eliminar
  6. Tão engraçadinha a menina.
    Não houve nenhum murro mas a vontade ficou cá.

    :p

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dizem que sim.
      E pronto, outra vez a delirar…

      Quase que fico preocupada contigo, sabias? Não me estivesse eu a marimbar por completo para a tua pessoa e preocupava. Acredita.

      Eliminar