segunda-feira, 27 de agosto de 2012

O meu tio H. é bácana pr'á cáramba #2


É bacana e tem um pirolito (ou dois, ou três, nem sei muito bem) meio solto.
 
Sempre foi taxista, o meu tio H. Enfim, sempre sempre, também não. Antes de ir para o Brásiu foi um verdadeiro escravo, em Portugal, como ele gosta de dizer, cada vez que se lembra (ou seja, muitas vezes...). Só me recordo que trabalhou muitos anos no Alentejo e depois numa bomba de gasolina na Bairrada (é que, quando ele vem com essas conversas, eu desligo um pouco. Em excesso, podem cansar, as conversas do meu tio H.). Mas, quando foi para Terras de Vera Cruz, o meu tio H. passou a ser taxista, depois de alguns anos como mecânico. Isto tudo para dizer que sempre andou muito de carro, mas é um verdadeiro perigo na estrada. Distrai-se facilmente e tem aquela estranha tendência de querer entrar em estradas em contra mão. Bem, eu já estou habituada. Quando é ele a dirigir, estou sempre bem atenta e vou lhe dando indicações. Até hoje, as coisas têm corrido bastante bem. Há uns tempos, comprou um GPS e, claro, trouxe-o com ele. Sempre que vamos a um sítio qualquer de carro, mesmo que as pessoas saibam o caminho, o meu tio H. quer colocar o percurso no GPS. É só para a brincadeira, diz ele. Demora que tempos a fazer o percurso, porque não percebe muito daquilo e lá vamos nós, a ouvir uma brasileira a dizer-nos quando temos de virar à esquerda ou à direita (o meu tio diz que não entende nada de nada se for um português a falar). Mas o melhor, ainda está para vir. No outro dia, lembrou-se de colocar o GPS mesmo a meio do vidro do carro (ver a foto, para imaginar a cena). Expliquei-lhe que seria melhor colocar o GPS um pouco mais a baixo, para não dificultar a visibilidade. Mas ele não quis ouvir. E lá foi, o caminho todo, com o GPS à frente dos olhos.
 
 
 
 

12 comentários:

  1. Já estou a imaginar ele só a olhar para o GPS... Tipo "viedogame" ;P
    Acho que me dava uma coisinha má, lol!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas o mais engraçado, Libelinha, é que ele não estava a ligar nenhuma ao raio do GPS. Aquela coisa só estava ali mesmo a "embelezar" o vidro e a dificultar-lhe a visibilidade!
      Ahahahahah! Dizes isso porque não tens um tio H. Tal como eu, acabavas por te habituar ;D

      Eliminar
  2. Ce qui importe est d'avoir le GPS sur l'angle de vue, les voitures venant de l'avant ne sont pas importants.
    Je suis comme ton oncle, je dois tout avoir en face de moi.
    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quoi? Rien à dire... t'es aussi bizarre que mon oncle! ;)

      Eliminar
    2. Ah bon, si c'est que de temps en temps, ça va ;)

      Eliminar
  3. Lol! Concordo com a Lírio Selvagem

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai tu também, Vic? Bem, já vi que também tens um pirolito solto! ;p

      Eliminar
  4. Eu então, por mais que o Mais Que Tudo diga para eu usar aquilo, mantenho-o no porta-luvas guardadinho.
    É que não me oriento nada com o zingarelho!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A sério? Eu adoro o meu! Até lhe dediquei um post inteirinho, aqui há uns tempos.
      Para mim, viagem sem o meu "Eusébio" não é viagem :)

      Eliminar