sexta-feira, 2 de setembro de 2016

E é isto #13



Está a ser bem mais complicado do que imaginava.
Eu, que até sou catalogada de pessimista a toda a hora, não tinha vislumbrado o lado menos bom da coisa. Não me tinha apercebido do tamanho da sua complexidade.
É que, para além da distância de que estava à espera e com a qual sempre soube lidar muito bem, veio também o medo. Um receio incontrolável de te acontecer alguma coisa instalou-se dentro de mim.
Não estava à espera dele. Não sei lidar com essa sensação estranha e lixada que ele me provoca. Pelo menos, neste momento, ainda não sei.
Espero, aos poucos, conseguir amansá-lo. Domá-lo para, com ele, melhor conviver.
Porque, por agora, é-me muito difícil senti-lo no peito,
este estranho medo de te perder.
Estava eu a escrever isto, quando recebo uma sms tua. Tão bom.

28 comentários:

  1. O medo é bom. É sibal que algo vale a pena, e que por isso não queremos perder. Agora lidar com ele? :/ também ainda nao descobri uma maneira...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom? Nope. Por motivo algum é bom, Anouska, por mais que entenda o que queres dizer. Se descobrires, avisa. Farei o mesmo. ;)

      Eliminar
  2. Hola te envio mi blog de poesías por si quieres mirarlo gracias
    pasare mas veces por aquí
    besos

    http://anna-historias.blogspot.com.es/2016/08/los-pasos.html#comment-form

    Gracias

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agradeço a visita, ANNA.
      Irei visitar o teu blogue, sim.
      Beijo.

      Eliminar
  3. Hola te envio mi blog de poesías por si quieres mirarlo gracias
    pasare mas veces por aquí
    besos

    http://anna-historias.blogspot.com.es/2016/08/los-pasos.html#comment-form

    Gracias

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aquilo que já disse no comentário anterior. ;)

      E bom fim-de-semana. :)

      Eliminar
  4. Respostas
    1. em ralação à mensagem escondida, para depois não vires dizer que não percebes nada do que escrevo :P

      Eliminar
    2. "ralação"? eheheh. 'tá certo... ;p

      Eu percebo tão bem o que escreves. Agora, se ficasses caladito não era pior, não. Se é que também me entendes... ;D

      Eliminar
    3. escrevi à pressa, era sem intenção, mas já vi que toquei num ponto sensível ;)
      também me entendes, não, porque eu percebi, enganei-me a escrever e pelos vistos, eu é que não consigo me fazer explicar a ti, mas ok (tendo em conta os últimos posts)

      Eliminar
    4. Mas qual ponto sensível qual quê?
      hein? Mas tu fazes de propósito, Urso? Não percebi patavina da tua conversa. Mais um comentário que vais ter de me explicar. Já são dois. :p
      (mas quais posts?)





      Hello?! Aqui planeta terra... ;p

      Eliminar
    5. tendo em conta o meu comentário e a repercussão que teve parece que sim, mas ok
      agora não percebi e já me expliquei, não consigo melhor, culpa minha desculpa lá
      esquece...

      Eliminar
    6. Repercussão que teve? Mas tu ainda não começaste a tomar os antibióticos, ó Urso?
      Olha-me este... a dar de frosques... Não desculpo. E agora?
      Fraquinho...

      Eliminar
    7. então para quê esta irritação toda ;)
      e agora nada
      opiniões

      Eliminar
    8. irritação? Tu não andas nada bem, pois não, Urso? ;p
      pronto.
      isso.

      Eliminar
    9. admitir é meio caminho andado para a recuperação. ;D
      :p
      ;p

      Eliminar
    10. claro, ofender também é um bom caminho ;)

      Eliminar
    11. Ofender? Onde? Mau… Urso. Assim já não brinco contigo. :p

      Eliminar
    12. "para a recuperação" mas está já off-topic pelo que não vale a pena chover no molhado tentei explicar e se não te chateasse nada como dizes nem tinhas referido, um simples "a" em vez dum "e" e disse que me enganei, se fosse de propósito, talvez te chateasses ;)

      Eliminar
    13. Mas isso lá é ofender? Repito, estamos a brincar, Urso. Pelo menos eu estou.
      Quanto à troca do "e" pelo "a", chamei-te à atenção porque achei graça. Porque poderias ter trocado por outra letra qualquer, mas não, foi logo o "a" que cria uma nova palavra, com um sentido totalmente diferente.
      Não, se trocasses de propósito não me chateava. porque não veria nada de mal nisso. Só uma brincadeira. Que é como eu levo este blogue e a maioria dos assuntos nesta vida.

      Eliminar
  5. Eiiii calma calma.
    Já ouvi dizer que o preguiçoso é lento como um raio a percorrer distancias e sempre com medo de tudo e todos.


    Acho que não precisas de te preocupar.
    Os martelos sim. Tu não.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ó senhor medo, então diga-me lá… e quando está encrencado? Será que liga para o papai quase a chorar?


      Como assim, não preciso de me preocupar? Mas espere lá… foi mesmo o medo que me deixou este comentário? Não terá antes sido a paz, o sossego, a tranquilidade ou a confiança? Fiquei baralhada, assim de repente.
      Os martelos? Esses devem fazer uma festa, mal se apercebem da coisa, por não terem de seguir viagem com um esquecido daqueles.
      (Afinal, quem tem de agradecer ao pescoço sou mesmo eu? Não me parece… Tau!)

      Eliminar