quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

Porque, por vezes, posso ser um amor de pessoa


Não pude fazer um daqueles posts todos fixes que se costumam ver nos blogues todos fixes por esta altura do ano. Aqueles posts em que a pessoa toda fixe se queixa de não ter tempo para nada porque tem uma vida muito atarefada e muito interessante e muito desafiante e muito empolgante e muito tudo. E essa malta toda fixe chega perto do natal e queixa-se porque se queixa de não ter tido tempo, ainda, de comprar os presentes para os entes queridos e para os outros, que gente toda fixe dá presentes a toda a gente.

Pois aqui a Mam'Zelle não pode dizer nada disso. 
Porque a tua vida não é muito atarefada, nem muito interessante, nem muito desafiante, nem muito empolgante nem muito nada, é isso, Mam'Zelle?, perguntam vocês preocupadíssimos com esta gaja que quase todos os dias vos escreve há mais de três anos.
Também, mas nem só.
Não posso dizer nada disso, essencialmente, porque não ofereço nada a ninguém. (salvo raríssimas excepções que não contam porque, como o nome indica, são excepções.). 

E, agora, perguntam vocês de novo: 
Então, mas, Mam'Zelle, o título deste teu interessantíssimo post não faz grande sentido, pois não? 
É que, para o comum dos mortais, não oferecer presentes no natal não é de todo uma atitude que se possa atribuir a alguém que é um amor de pessoa, acrescentam ainda.

Esperem, esperem. Sosseguem um tico, sim?
Eu sei que hoje é véspera de natal e que a malta tem mais o que fazer do que ler estes meus posts que - embora interessantérrimos - não acrescentam grande coisa à vossa felicidade, muito menos ajudam à paz e à erradicação da fome no mundo que tanto almejam nesta altura do ano. Por isso mesmo, eu respondo já, já.
Então é assim. Aqui a Mam'Zelle consegue ser, por vezes (de longe a muito longe) um amor de pessoa porque, mesmo não oferecendo presentes, ajuda quem compra a fazer os seus embrulhos. Até porque, como já cheguei a confessar AQUI, tenho muito jeitinho para a coisa.



Pronto. Agora que estão todo devidamente esclarecidos, podem ir comprar os presentes de última hora e dessar demolhar o bacalhau para logo à noite.
Eu cá, vou-me alapar no sofá que o meu pai trata do polvo.

6 comentários:

  1. Texto bom para dormir.
    Língua de fora é de profissional, não haja a menor dúvida.
    Ponto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não percebo é como consegues escrever comentários cheio de sono. Deve ser um dom que tu tens.
      Língua de fora é sinal de empenho e perfeccionismo. Eu sei, eu sei, não entendes nada disso. Não te rales. Dorme, ma'z’é.
      Agora sim, ponto final.

      Eliminar
  2. Feliz Natal Mam'Zelle ;) tens muito jeitinho mesmo :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu sei, eu sei... ;) Obrigada. Boa passagem de ano! :D

      Eliminar
  3. o verdadeiro espírito natalício, ajudar os outros ;)
    Feliz Natal :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso tudo. :D
      Obrigada. Boa passagem de ano para ti!

      Eliminar